Sobre a vida de Débora (Jz 4)

Estive na casa de Xande sexta(11/05/07)... Uma reunião para estudar a Biblia... Ele falou sobre Débora e Baraque.
Fiquei interessada em saber mais sobre essa mulher de coragem e confiança em Deus... e aqui esta um pouco mais sobre ela.


Como juíza e profetiza (v.4), foi a mais proeminente líder feminina de Israel no AT, exercendo autoridade sobre toda a comunidade de Israel, inclusive sobre os homens.

Contexto histórico:
prosseguimento da ocupação da terra de Canaã, após a morte de Josué.

• Ordens de Deus: Dt. 7:1-6;
• Desobediência do povo: Jz. 1 e 2
• Como conseqüência, ciclos periódicos:
desobediência, nação opressora, arrependimento,
juiz libertador, período de paz, desobediência ...


• Os juízes:

• Deveriam agir com justiça, imparcialidade e coragem: Dt 1:18; 16:18-22;
• Grande autoridade: Dt 17:12,13.

Livramento da opressão cananita por Débora e Baraque
• Relato histórico: Jz. 4
• Versão poética da narrativa: Cântico de Débora - Jz. 5
• Principais personagens:
- Débora e Baraque (israelitas)
- Jabim (rei de Canaã) e Sísera (seu comandante)
- Héber (queneu) e Jael (sua esposa)
• Destaques:
a) Débora: instrui Baraque para a guerra
b) Baraque: "Só vou se você for junto..."
c) A vitória foi do Senhor
d) Assassinato de Sísera por Jael

A pessoa de Débora:

• Nome:
significa "abelha", e vemos nela as características do seu nome: industriosa, sagaz, meiga para com os amigos e ferrenha para com os inimigos.
• Profetiza:
• v.6,7- Atuava como porta-voz para a palavra de Deus. É ela quem anuncia a ordem de Deus a Baraque contra os cananeus;
• Atuava como líder espiritual:
• Jz 2:19 - deveria promover a verdadeira adoração e moralidade em Israel;
• Jz 5 - Lidera o louvor a Deus pela vitória;
• Juíza:
• v. 5 – Como mediadora de conflitos, atuava como o mais elevado tribunal de justiça de Israel, assumindo o papel de juiz nacional, tal como Moisés (Ex 18:13);
• v. 5 - desempenhava um cargo público, num ambiente público (exatamente como os homens), na região montanhosa perto de Betel (local ligado às práticas religiosas e à comunidade profética durante toda a história de Israel: I Sm 7:16; II Rs 2:3; 17:28; Am 7:10-13);
• Jz 2:18; 4:6,14 – Função política: livrar Israel de opressores estrangeiros;
• Jz 4:6,14 – Função militar: sob orientação de Deus, dirigiu os planos para a expedição militar contra os cananeus, inclusive no dia do ataque.
Não há nenhuma evidência de que ela atuou como juíza em Israel apenas por não haverem homens capacitados disponíveis.
O exemplo de Débora confirma que nem Deus nem os hebreus da antigüidade consideravam a liderança feminina intrinsecamente negativa.

Comentários

debora_petra disse…
Oi Peu,
Gostei muito deste estudo que vc fez sobre a vida de Débora, realmente ela era uma mulher de fé... espero ter a coragem e a força dela para vencer a cada dia.

Débora S.Barros

Postagens mais visitadas deste blog

Aquieta minha alma ...

Que a Tua vontade Aba, seja maior q a nossa!!

Faço dele as minhas palavras...